Ceasa Campinas passa a integrar a Rede Brasileira de Bancos de Alimentos

48a18b2874d9abbfb1c8526b9b80e500
O Banco de Alimentos de Campinas atende 120 entidades assistenciais e cerca de 27 mil pessoas em situação de risco social

A Ceasa Campinas acaba de ser integrada à Rede Brasileira de Bancos de Alimentos, instituída pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para reduzir o desperdício e promover o direito à alimentação adequada por meio da integração regional e nacional das diversas experiências de bancos de alimentos no País.

A central de abastecimento campineira – que sedia e operacionaliza o Banco Municipal de Alimentos, em convênio com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Segurança Alimentar, e também ajuda a financiar o ISA (Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação), criado pelos comerciantes do entreposto – é a primeira Ceasa a fazer parte da rede nacional.

É muito importante fazermos parte dessa rede para que nossas ações sociais, com o Banco de Alimentos e o ISA, que ajudam tanta gente e colaboram muito para o combate à fome, sejam colocadas em âmbito nacional para que haja uma discussão mais ampla e, quem sabe, uma participação mais efetiva de outras Ceasas. Assim, essas ações podem ser ampliadas e mais pessoas serão beneficiadas”, disse o diretor-presidente da Ceasa Campinas, Wander Villalba.

A rede nacional tem como princípios promover a troca de experiências, o fortalecimento e a qualificação dos bancos de alimentos. Além disso, também foi criada com o objetivo de fomentar ações educativas voltadas à segurança alimentar e nutricional e ao fortalecimento institucional e estimular ações para a redução de perdas e do desperdício de alimentos no País, entre outras ações.

Segundo o governo federal, “a constituição de uma rede nacional revela sua importância na necessidade de somar esforços e compromissos conjuntos entre as unidades, potencializando resultados mais eficazes e eficientes do que se consegue com a ação individual e isolada”.

Ainda de acordo com o governo, em 2017 haviam 218 unidades de bancos de alimentos em funcionamento em todas as capitais e nas principais regiões metropolitanas do País. O levantamento identificou ainda que esses estabelecimentos movimentaram 59 mil toneladas de alimentos, abastecendo 5.894.201 pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica atendidas por 17.182 instituições sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s