6 PASSOS PARA QUEM COMEÇOU O ANO ENDIVIDADO

Bills in paper nail with hand calculating

No final de 2017 os trabalhadores brasileiros receberam as duas parcelas do 13°, e com elas veio também a dúvida do que fazer com o dinheiro extra. Alguns investiram, outros pagaram dívidas, mas grande parte não sabia exatamente o que fazer, e por isso gastou mais do que deveria. Por isso, o dinheiro que poderia ser um alívio acaba se tornando mais uma dor de cabeça, devido à falta de planejamento. Começar o ano com dívidas acumuladas é um grande problema para quem quer começar a investir em 2018. Fernando Marcondes, Planejador Patrimonial da GGR listou seis dicas para quem gastou todo o 13°, começou janeiro endividado e quer uma perspectiva de investimento em 2018:

1.        Planejar sempre pensando no longo prazo

O investidor nunca deverá planejar pensando no curto prazo. Economizar e investir são procedimentos vitalícios. É importante começar traçando metas de gastos e receitas, e com isso deixar o saldo negativo em positivo já no início do ano. É vital estabelecer uma meta sempre em quanto se deseja guardar.

2.        Acompanhar as metas

Acompanhar mensalmente as metas traçadas para os próximos três a cinco anos, pois não adianta traçar metas para um longo prazo se estas não forem acompanhadas mês a mês. Este hábito ajuda a cumprir e a perceber o avanço das economias e investimentos. Nunca defina metas impossíveis ou muito difíceis de atingir.

3.        Nunca antecipe um desejo

Nunca antecipe um desejo, tenha sempre em mente que, se tiver que financiar para comprar alguma coisa, não compre, é muito mais seguro e eficaz poupar dinheiro para comprar. A regra é: Se você precisa parcelar é porque você não pode comprar o que deseja naquele momento. É bem simples.

4.        Não funciona guardar dinheiro e ainda ter dívidas

Não adianta guardar dinheiro e ainda ter dívidas. Os juros de uma dívida sempre serão maiores do que a rentabilidade de um investimento. É importante quitar todas as dívidas  e não contrair mais nenhuma, antes de começar a poupar, inclusive o financiamento imobiliário, é tudo uma questão de disciplina.

5.        Disciplina sempre

O brasileiro não tem o hábito disciplinar, não adianta começar algo e não cumprir, como a famosa desculpa do regime toda segunda-feira em véspera de verão. Para a estratégia de economizar e investir funcionar é imprescindível ser disciplinado todos os dias. Isso vai desde o lanche extra que se gasta todos os dias e impacta no final do mês a até mesmo se vale a pena comprar um carro 0km ou usado. As metas são feitas para se perseguir e ultrapassar.

6.   Fazer as contas sempre por ano, sempre projetando para o longo prazo.

Talvez um café com pão de queijo no final da tarde todos os dias que custe R$ 17,00 não seja um grande problema. Mas se colocarmos na ponta do lápis que este luxo custará anualmente R$ 6.205, talvez fique pesado. Isso vale para a conta de celular, luz, plano de saúde. Enfim. É preciso fazer todas as contas anualmente, sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s